Mensagens



CONHECENDO DEUS.

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. (II Corintios 5:17)

Paulo estava escrevendo para os crentes de Corinto e esclarecendo que, aqueles que se rendem à Cristo, experimentam uma mudança tão radical, tão grandiosa, que se tornam uma nova pessoa. A experiência da conversão é única, e talvez por esse motivo, ela cause tanta estranheza para muitos. Depois da conversão, todas as coisas são novas, e cada cristão, precisa mergulhar no rio de Deus (Palavra de Deus), para compreender quem ele é realmente em Cristo Jesus.

Infelizmente, os cristãos não fogem à regra da maioria dos brasileiros, que não cultivam o hábito da leitura, e por isso, não é de se admirar que muitos crentes ainda não tenham entendido as verdades centrais da fé cristã, mesmo depois de muitos anos de convertidos. “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe?” (Jo. 14:9)

Esse mesmo fato que aconteceu com os apóstolos, pode estar acontecendo conosco por falta de interesse de nossa parte. Estamos já à algum tempo com o Senhor, mas muitos ainda não entenderam a grandeza do amor de Cristo, a grandeza das Suas promessas e também os muitos benefícios que Ele conquistou para nós.

É muito fácil nos enganar, pensando que estamos vivendo o que Deus planejou para nós, e para evitar esse engano, é necessário sempre estarmos examinando as Escrituras Sagradas e termos a humildade de reconhecer que podemos estar deixando a desejar, no que diz respeito a viver a plenitude da nova vida com Cristo.

Jesus passou a maior parte de seu ministério ensinando, quebrando falsas crenças, mostrando que existem atitudes que os homens praticam, e acham ser corretas, mas que Ele as condena. Deus espera que o homem possa usufruir das benesses oferecidas por Ele, na sua plenitude.

Jesus traz uma visão diferente para os judeus à respeito do Todo Poderoso. Eles enxergavam Deus como um Deus bravo, que exigia dos seus servos obediência rigorosa as leis, um Deus que não pensaria duas vezes para mandar saraiva dos céus para devastar cidades inteiras, que não titubearia para enviar um anjo e matar milhares de pessoas de uma só vez. Um escriba, que naquele tempo era meio que um artista (pois a escrita era uma arte que nem todos dominavam), se estivesse escrevendo um texto que levasse o nome de Deus, antes de escrever o nome Deus, ele lavava suas mãos e limpava a ponta da pena que estava usando, só então ele escrevia o nome sagrado. Se nesse texto ele tivesse que escrever dez vezes o nome Deus, era esse o ritual a ser seguido. Era assim que os judeus viam o Criador!

Jesus no Seu discurso conhecido como o sermão da montanha, ensinando o povo a orar, inicia a oração com a palavra “Pai Nosso”, Ele traz uma revelação gloriosa sobre Deus. Jesus estava mostrando ao povo que Deus não queria ser conhecido somente como um Deus que exigia do homem responsabilidades no relacionamento com Ele, mas que também queria ser visto como um pai amoroso, que se preocupa com o bem estar de seus filhos, que quer receber o amor dos seus, e que se de vez em quando fosse preciso, puxaria a orelha de algum desobediente, mas tudo por amor, por cuidado, por zelo.

Jesus resume os dez mandamentos que foram passados para Moisés na antiga aliança, e mostra algo melhor para seus seguidores. Ao invés do mandamento começar como os antigos, sempre com a palavra NÃO” (Êxodo 20:3-17) dando a entender que existiam regras a serem seguidas, Jesus resume a Lei de Deus em: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento”. (Mateus 22:37)

Jesus não coloca o advérbio “NÃO” no início do novo mandamento. Ele queria deixar claro que Deus não quer um relacionamento baseado no medo, que simplesmente faz uma pessoa obedecer. Jesus queria mostrar que Deus estava dando um privilégio para o homem, pois Deus queria que o homem se relacionasse com Ele por amor. Jesus derrubou a barreira que separava o homem de Deus, e agora, Ele está dizendo que nós PODEMOS nos relacionar com o Todo-Poderoso.

É exatamente aqui que muitos se perdem. Ser cristão, não é um fardo! Não é como muitos que não conhecem à Deus costumam falar: “Ah, se eu me tornar crente eu não vou poder fazer isso, não vou poder fazer aquilo...”, Essa é uma idéia errada sobre Deus. Jesus estava dizendo que nossa atenção não deve estar nas coisas que não podemos fazer, porque essas mesmas coisas que parecem ser importantes, na realidade não são nada quando comparadas com o que realmente Deus nos oferece. Nossa atenção deve estar focada naquilo que o Nosso Deus está nos oferecendo, a oportunidade de mantermos um relacionamento profundo com Ele. Sim, hoje nós PODEMOS amar à Deus, um novo e vivo caminho nos foi aberto através do martírio de Cristo, então meu amado, mergulhe de cabeça nesse relacionamento, sem reservas, sem medo, de espírito, alma e corpo, pois o Nosso PAI tem o maior prazer em nos ter pertinho D’Ele!!!

Por: Prof. Nei Paulino


@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@



Juízes 7:3) - Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for medroso e tímido, volte, e retire-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram.

O texto em destaque mostra uma grande batalha que o povo de Israel teve que lutar no tempo dos juízes.
A batalha deles era contra os midianitas, que estavam apavorando eles nas suas terras. Eles não tinham direito de trabalhar nas suas lavouras, seus rebanhos eram roubados, seus celeiros eram saqueados. Nas suas casas, eles não tinham paz. Suas famílias, estavam com medo, pois a qualquer momento poderia acontecer outro ataque e acontecer tagédias maiores ainda.

Deus viu a aflição do povo e levanta um jovem chamado Gideão, para liderar um exercito que derrotaria os inimigos. No entanto, quando Deus ordena Gideão para apregoar ao povo que os que fossem covardes, que se retiressem, Gideão teve uma grande surpresa. Quando analizamos o contexto, parecia impossível a história tomar o rumo que tomou. A maioria daqueles homens, 22 mil, se retiraram e foram embora para suas casas amedrontados.

Eles estavam sendo confrontados nas suas terras, não tinham sossego para trabalharem nas suas próprias lavouras, não tinham direito sobre seus próprios rebanhos, em suas casas não tinham paz, suas famílias viviam com muito medo, e mesmo sabendo que Deus seria o General do exército que Ele mesmo havia recrutado, eles se recusaram entrar na batalha. Prefiriram viver numa situação de vergonha, de humilhação, eles não tiveram coragem de lutar.

É impressionante saber que muitos de nossos irmãos em Cristo estejam passando por momentos tão parecidos com esse. Estão passando por dificuldade financeira, problemas de saúde, filhos longe da igreja, afronta direta do inimigo, e suas famílias amedrontadas, humilhados, e nem dentro de suas casas estão conseguindo ter paz. Mas o pior de tudo isso, é que eles estão fazendo muito pouco ou talvez nada para sairem dessa situação, e apesar de saber que Deus é o Todo Poderoso, não estão movendo uma palha sequer. Não querem lutar, voltam para suas casas de cabeça baixa, tristes, sem esperança....

Meu amado, se você, que é o maior interessado nessa vitória, não quer lutar, quem vai lutar por você e sua família? Se você ganhar a batalha, quem vai ser abençoado é você!
Em nome de Jesus se levante, e com coragem entre na batalha. Não desista daquilo que é seu, não entregue sua felicidade assim de bandeja, lute, pois quem vai garantir sua vitória é Deus!!!

Não se esqueça, você precisa fazer parte desse exército, porém, a derrota de seus inimigos é por conta do General.

(Juízes 7:9) - E sucedeu que, naquela mesma noite, o SENHOR lhe disse: Levanta-te, e desce ao arraial, porque o tenho dado na tua mão.
Por: Prof. Nei Paulino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário